Encontre-nos no FacebookTwitterAssista aos videos do YoutubeRSSE-mail

Os professores mexicanos estão em greve há mais de um mês. Eles são contrários a uma lei recém-aprovada que modifica a carreira.

http://www.anovademocracia.com.br/118/17a.jpg
Professores mexicanos estão em greve há mais de um mês.

Os professores estão permanentemente mobilizados em grande parte do país, principalmente na capital, Cidade do México, e em Oaxaca, ao sul, desde 19 de agosto. Em 23 de setembro, marcharam do Monumento da Revolução, onde quase dez mil docentes estão acampados, até a secretaria de governo para exigir a abertura de uma mesa nacional de negociação.

Os protestos, marchas, bloqueios de ruas, ocupação de prédios públicos se espalharam por 25 estados mexicanos, segundo a Confederação Nacional dos Trabalhadores da Educação (CNTE).

Para o próximo dois de outubro é esperada uma grande mobilização em todo o país, com protestos na capital e em outras cidades. Os professores estão recebendo o apoio de várias organizações sociais e da população mexicana, principalmente do movimento estudantil.

Entre os dias 18 e 20 de outubro, a CNTE realizou uma greve cívica nacional. A intenção era se contrapor à Lei Geral de Serviço Profissional Docente (LGSPD), que determina que qualquer professor que falte três dias sem justificativa será automaticamente demitido.

Negociação

Supostamente, os dirigentes sindicais fizeram um acordo com o governo, no último 20 de setembro, para o fim da greve e do acampamento na capital mexicana. Os professores deveriam retornar às suas cidades e repor os mais de 25 dias de paralisação. Mas as bases não aceitaram a decisão e convocaram a categoria a radicalizar os protestos, já que não houve avanços significativos nas negociações.

Conteúdo exclusivo para assinantes
    • Editorial - "Comissão Paz no Campo" e grupos de extermínio

      Editorial - A luta pela terra no Brasil conheceu, no último mês, um novo incremento de atrocidades com o assassinato de lideranças camponesas e indígenas em Rondônia, na Bahia e no Maranhão.O assassinato de Paulo Justino Pereira numa tocaia em Buritis, Rondônia, guarda...

    • Dilma: a mentira da mentira

      Dilma: a mentira da mentiraO 1º de Maio de 2015 ficará na história do proletariado brasileiro. Logicamente que não vai ser pelas pífias manifestações da CUT e da Força Sindical financiadas pelo patronato e pelo velho Estado brasileiro, do qual são meras subsidiárias. Também não pelo...

    • 43 do México: pais denunciam cumplicidade europeia

      43 do México: pais denunciam cumplicidade europeiaUma caravana de pais e colegas dos 43 estudantes sequestrados e desaparecidos desde setembro do ano passado percorreu a Europa há poucos dias, acusando empresas e governos da União Europeia (UE) de serem cúmplices das violências contra o povo do México, que...

    • Dívidas minguam salário do trabalhador

      Dívidas minguam salário do trabalhadorNo início de abril a Serasa Experian divulgou os resultados de um levantamento cujos dados mostram que 55,6 milhões de cidadãos brasileiros têm dívidas que não conseguem pagar — ou seja, estão com “nome sujo na praça”, impedidos de ter acesso a novos...

    • RJ: líderes da greve dos garis são demitidos

      RJ: líderes da greve dos garis são demitidosNo fim da tarde do último dia 13 de maio, garis, bombeiros, professores e ativistas se reuniram nas escadarias da Assembleia Legislativa, no Centro do Rio de Janeiro, numa manifestação contra a criminalização dos movimentos populares, contra os ataques à...

    • Revolta na educação pública

      Revolta na educação públicaGoiânia Em 23 de abril, os professores e servidores da rede municipal de ensino de Goiânia realizaram uma assembleia em frente ao Paço Municipal, sede da prefeitura, e decidiram manter a greve da categoria que havia sido deflagrada no dia 14. Após a decisão de...

    • O espectro da revolução ronda o mundo

      O espectro da revolução ronda o mundoO último 1º de Maio — o Dia do Internacionalismo Proletário — foi marcado, mundialmente, por vigorosas e retumbantes manifestações em que os proletariados de inúmeros países foram às ruas por direitos, melhores condições de vida e pelo fim do sistema de...

    • Peru: 35 anos do início da Guerra Popular

      Peru: 35 anos do início da Guerra PopularEm 17 de maio de 1980, dia de eleições gerais no Peru, guerrilheiros do Partido Comunista do Peru - PCP tomavam de assalto o posto de votação no povoado de Chusqui e incendiavam as urnas. Assim, o PCP declarou guerra ao velho Estado peruano iniciando a...

Flagrante de cineasta canadense sendo espancado e roubado por PMs no Rio
Flagrante de cineasta canadense sendo espancado e roubado por PMs no RioPoliciais disparam tiros de munição letal contra protesto no Rio de JaneiroRede Globo é rechaçada em protesto dos educadores em greve no Rio
AND agora tem conteúdo exclusivo para assinantes
Digite nome de usuário e senha para ter acesso a todos os artigos

Conheça nossos livros

Água: a luta do século

De Rui Nogueira

Este livro aborda e denuncia as estratégias e a atuação predatória das corporações financeiras no sentido de se apropriar dos fluxos de caixa gerados pelo atendimento das necessidades essenciais do ser humano: água, energia, transporte e comunicação, com ênfase especial na água. 314 páginas

R$ 45,00 + postagem*