Luta dos povos indígenas

Indígenas protestam contra usina no rio Tapajós

Com informações de amazonia.org.br e Valor Econômico

http://www.anovademocracia.com.br/105/08.jpg
Cacique Munduruku: "Vamos para o enfrentamento, o Tapajós não vai sofrer como sofre hoje o Xingu"

Lideranças indígenas munduruku das aldeias situadas ao longo do rio Tapajós, no Pará e Norte do Mato Grosso, numa região isolada da Amazônia, declararam que não há acordo e que resistirão ao projeto de construção de hidrelétricas ao longo do rio onde vivem hoje cerca de oito mil indígenas dessa nação.

O cacique Arnaldo Koba Munduruku esteve em uma reunião com representantes do gerenciamento Rousseff e deixou claro que os indígenas não concordam e não permitirão que usinas sejam instaladas em suas terras. "Nosso povo não quer indenização, nem quer o dinheiro de usina. Nosso povo quer o rio como ele é", declarou o cacique ao Valor Econômico. "Não vamos permitir que usinas ou até mesmo que estudos sejam feitos. Vamos unir nossa gente e vamos para o enfrentamento. O Tapajós não vai sofrer como sofre hoje o rio Xingu" – asseverou o cacique fazendo referência à grave situação enfrentada pelos povos indígenas da região do rio Xingu com as obras da hidrelétrica de Belo Monte, em Altamira (PA).

Grandes grupos capitalistas já afiam as garras visando as riquezas incalculáveis da biodiversidade, subsolo e águas da região: Eletrobras, Cemig, Copel, GDF Suez Energy, Endesa do Brasil e Neoenergia Investimentos já participaram de reuniões com o governo federal para debater projetos de exploração das terras originárias dos munduruku.

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

LEIA TAMBÉM

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de Apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
todo sábado, às 9h30

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda (licenciado)
Victor Costa Bellizia (provisório)

Editor-chefe 
Victor Costa Bellizia

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão 
Henrique Júdice
Matheus Magioli Cossa
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação
Ana Lúcia Nunes
João Alves
Paula Montenegro
Taís Souza
Rodrigo Duarte Baptista
Victor Benjamin

Ilustração
Paula Montenegro