Talento que soma na cultura

Com apenas 18 anos de idade, Bruna Moraes se destaca como novo talento da música brasileira. No repertório, uma mescla de trabalho autoral, parcerias, música inédita de Taiguara, regravações de Chico Buarque e Geraldo Pereira, anunciando que a jovem veio somar dentro desse universo.

http://www.anovademocracia.com.br/149/14a.jpg

Desde muito jovem eu ouvia música com meu pai em minha casa. Era moda de viola e canções, tudo isso enquanto ele trabalhava em seu laboratório de prótese no nosso quintal — conta Bruna.

— Logo depois, aos 12 anos de idade, ingressei na ULM, atual EMESP Tom Jobim. Lá conheci grandes músicos que tocam comigo até hoje, como o Peter Mesquita, o Fabio Leandro e o Ítalo Lencker, que é meu parceiro de composição.

— O Ítalo, depois do meu pai, foi o meu grande mentor e orientador na questão do repertório de música brasileira. Ele me apresentou João Bosco, Leny Andrade, João Gilberto, Edu Lobo e mais uma infinidade de mestres — acrescenta.

Em 2009, com 14 anos, Bruna fez seu primeiro show ao lado do cantor e compositor Zé Luiz Mazziotti, do maestro Roberto Sion e da Orquestra Jovem Tom Jobim, no Memorial da América Latina.

No mesmo ano, participou de seu primeiro festival de música, o XVII Certame da Canção em Tatuí, defendendo a canção Chorei num Samba, uma parceria com Ítalo Lencker, recebendo o prêmio de 4º lugar.

— Aos 14 anos comecei a compor ao lado do Ítalo. Na época fizemos a canção Chorei Num Samba, e com a mesma participamos de outros inúmeros festivais pelo interior de São Paulo. Em seguida, descobri que podia compor sozinha também.

— Assim fiz muitas canções e um pouco mais tarde, aos 17 anos de idade, já tinha muito mais. Minha maior matériaprima na hora de compor foi e sempre será o amor. Tanto os felizes quanto os tristes, todos pelo menos me dão boas canções — brinca Bruna.

Bruna se destaca pela sua musicalidade e maturidade poética. Sua interpretação tem recebido elogios de outros artistas, como Tetê Espíndola e Guinga, sendo comparada com Leila Pinheiro.

A jovem intérprete também tem sido considerada uma cantora que trás de volta para o cenário musical brasileiro a tradição de “cantar para fora”.

— As mais inspiradoras cantoras que tive como fontes foram Elis e Leny, que me mostraram como era cantar com o coração, sem medo, sem barreiras. Foi daí que veio a vontade e a coragem de cantar para fora — explica.

— E a minha música nada mais é do que brasileira, com todos os seus batuques africanos e os seus chocalhos indígenas. Com a sua língua, que chegou da Europa e se transformou nessa fala profunda, cheia de sons íntegros.

— Amo a nossa cultura, a nossa língua, a nossa gíria, e quero cantar esse país como ele merece. Quero ser, mais do que tudo, uma cantora brasileira — declara.

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de Apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro

E-mail: [email protected]om
Reuniões semanais de apoiadores
todo sábado, às 9h30

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda (licenciado)
Victor Costa Bellizia (provisório)

Editor-chefe 
Victor Costa Bellizia

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão (In memoriam)
Henrique Júdice
Matheus Magioli Cossa
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação
Ana Lúcia Nunes
João Alves
Taís Souza
Gabriel Artur
Giovanna Maria
Victor Benjamin

Ilustração
Victor Benjamin