Luta pela terra

BA: remoção e tomada de terras

Com informações da Voz do Movimento e Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST)

Cerca de 130 famílias do Acampamento Bruna Araújo, situado na Fazenda Changrilá, no município de Jucuruçu, na região sul da Bahia, foram despejadas pela quinta vez nos últimos meses, na manhã do dia 17/05.

http://anovademocracia.com.br/170/15-bahia.jpg
Pertences de camponeses despejados de suas moradias

A área havia sido ocupada no dia 19/02 por se tratar de um latifúndio improdutivo, de aproximadamente 1.400 hectares, sendo de propriedade de Álvaro Pereira Filho, que detém latifúndios em outros municípios da região.

Os camponeses denunciaram a truculência da Polícia Militar na ação e a intransigência do Judiciário local, em expedir um mandado de reintegração de posse, mesmo sabendo que as famílias não têm para onde ir. Além disso, as famílias relataram que vêm sofrendo ameaças de morte na região e de que procuraram a delegacia local, mas nada foi feito.

http://anovademocracia.com.br/170/15-bahia2.jpg
Ocupação de terra em Amélia Rodrigues, Bahia

No município de Amélia Rodrigues, mais de 200 famílias ocuparam as terras da antiga usina Aliança, no dia 21/05. As terras da usina, que estavam sem uso, eram de propriedade do grupo Banco Econômico, que faliu na década de 1990, sofrendo uma intervenção do Banco Central (BC), apresentando uma divida de mais de R$ 18 bilhões com este último. Os camponeses reivindicavam que as terras fossem destinadas para a “reforma agrária”.

Em 2015, houve recrudescimento da violência no estado por parte dos órgãos do velho Estado e dos latifundiários e seus bandos pistoleiros, em um cenário de aumento da concentração de terras na posse daqueles e de letargia na “reforma agrária” por parte das gerências federal e estadual de Dilma e Rui Costa, respectivamente, ambos do PT.

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

LEIA TAMBÉM

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda (licenciado)
Victor Costa Bellizia (provisório)

Editor-chefe 
Victor Costa Bellizia

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão 
Henrique Júdice
Matheus Magioli Cossa
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação
Ana Lúcia Nunes
João Alves
Paula Montenegro
Taís Souza
Rodrigo Duarte Baptista
Victor Benjamin

Ilustração
Paula Montenegro