DF: Mobilização contra corte de direitos

Entre os dias 24 e 28/04, ocorreu em Brasília (DF), a 14ª edição do Acampamento Terra Livre (ATL), que reuniu mais de quatro mil indígenas, de cem povos diferentes, de todo o Brasil, consistindo em uma das maiores mobilizações indígenas dos últimos anos.

Conteúdo exclusivo para assinantes do jornal A Nova Democracia

O evento foi organizado pela Apib, sendo composto por uma série de atividades como protestos, debates e atividades culturais.

Segundo a convocatória da Apib, o Acampamento teve como objetivo “Reunir em grande assembleia lideranças dos povos e organizações indígenas de todas as regiões do Brasil para discutir e se posicionar sobre a violação dos direitos constitucionais e originários dos povos indígenas e das políticas anti-indígenas do Estado brasileiro”.

Na tarde de 25/04, mais de três mil indígenas realizaram um protesto, que saiu do acampamento, ao lado do Teatro Nacional Cláudio Santoro, e se dirigiu até o Congresso. Os indígenas estenderam ao longo do ato uma grande faixa preta com os dizeres “Demarcação Já!”.

Os manifestantes foram atacados covardemente pelas Polícias Legislativa e Militar quando colocavam cerca de 200 caixões no espelho d’água do Congresso. Os caixões representavam as lideranças indígenas assassinadas nas lutas pelo seus territórios tradicionais, que vem se elevando nos últimos anos.

Os policiais lançaram por mais de uma hora bombas de efeito moral e gás lacrimogêneo, efetuaram disparos com armas de bala de borracha e utilizaram spray de pimenta contra os manifestantes, incluindo crianças e idosos. Os indígenas revidaram atirando flechas e pedras contra os policiais. Várias pessoas passaram mal, intoxicadas pelo gás. Quatro indígenas chegaram a ser detidos pela Polícia Legislativa.

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

LEIA TAMBÉM

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de Apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro

E-mail: comitedeapo[email protected]om
Reuniões semanais de apoiadores
todo sábado, às 9h30

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda (licenciado)
Victor Costa Bellizia (provisório)

Editor-chefe 
Victor Costa Bellizia

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão (In memoriam)
Henrique Júdice
Matheus Magioli Cossa
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação
Ana Lúcia Nunes
João Alves
Taís Souza
Gabriel Artur
Giovanna Maria
Victor Benjamin

Ilustração
Victor Benjamin