35 ativistas detidos em Hamburgo

Um total de 35 ativistas anti-imperialistas seguem detidos pelo Estado alemão desde a realização da cúpula do G-20, em Hamburgo, nos dias 07, 08 e 09/07.

Comitê popular camponês saúda batalha contra G-20
Comitê popular camponês saúda batalha contra G-20

Os ativistas detidos são de vários países da Europa, como: Itália, França, Holanda, Espanha, Suíça e países do leste europeu. Dos 35, 13 são alemães e 22 são internacionalistas.

Em nota, o Centro Brasileiro de Solidariedade aos Povos (Cebraspo) afirmou apoio aos combativos protestos contra as guerras de agressão e os governos imperialistas.

“Repudiamos veementemente a prisão de quase uma centena de ativistas internacionalistas nas jornadas de luta durante o congresso imperialista, o G20, na Alemanha. Cerca de 71 militantes foram presos e 15 foram levados sob custódia. Advogados denunciam a dificuldade de falar com seus clientes, a escassa alimentação e a insalubridade das celas, com um número de detentos superior ao permitido.

No entanto, como vimos nos jornais, o uso de 20 mil agentes da repressão não intimidou os ativistas que, segundo relatos, se deslocaram de diversos países da Europa. Os protestos foram altivos e combativos, barricadas foram levantadas nas ruas de Hamburgo.

Não podemos aceitar que os países imperialistas arrasem os povos com suas guerras de rapina, fazendo dos países agredidos seu butim. Assim como não podemos cair no jogo imperialista que procura colocar povos oprimidos contra povos oprimidos, ocidente contra oriente, europeus contra árabes, muçulmanos contra as demais religiões. A união dos povos contra o agressor imperialista, o verdadeiro terrorista da humanidade, é o único caminho consequente. Os presos políticos de Hamburgo são frutos dessa luta, e cabe a todos os democratas e verdadeiros internacionalistas defenderem sua libertação.”

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de Apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro

E-mail: [email protected]gmail.com
Reuniões semanais de apoiadores
todo sábado, às 9h30

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda (licenciado)
Victor Costa Bellizia (provisório)

Editor-chefe 
Victor Costa Bellizia

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão (In memoriam)
Henrique Júdice
Matheus Magioli Cossa
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação
Ana Lúcia Nunes
João Alves
Taís Souza
Gabriel Artur
Giovanna Maria
Victor Benjamin

Ilustração
Victor Benjamin