México: Prisão e tortura de trabalhadores e estudantes

Cidade do México - No dia 13 de agosto passado, a repressão mexicana prendeu, arbitrária e covardemente, cinco pessoas: o comerciante Pablo Alvarado Flores; o carpinteiro Sergio Galicia Max e os irmãos Alejandro, Héctor e Antonio Cerezo y Contreras — estudantes da Universidade Nacional Autônoma do México e filhos de militantes revolucionários do Partido Democrático Popular/ PDPR-EPR.

Uma semana antes destas prisões, várias bombas foram detonadas na Cidade do México, tendo como alvos sedes do banco Banamex. A ação armada foi assumida então pelas Forças Armadas Revolucionárias do Povo (FARP), mas a partir daí, membros do governo de Vicente Fox começaram a dar declarações à imprensa sempre acusando as organizações de massa de estarem envolvidas com as organizações armadas clandestinas, forjando justificativas para reprimir, prender e torturar trabalhadores e estudantes.

Estas absurdas prisões revelam, mais uma vez, que assim como em outros países da América Latina, o aparato de repressão do Estado mexicano continua montado e atuante: prende, arranca declarações mediante bárbaras torturas, espalha falsas provas, "faz desaparecer" pessoas e assassina os lutadores sociais.

Depois dos atentados de 11 de setembro ao World Trade Center e ao Pentágono (Ministério da Guerra), nos Estados Unidos, o presidente Vicente Fox e seu gabinete, de maneira servil, vem tentando impor ao México a "guerra antiterrorista" dando continuidade à agressão suja e à guerra de baixa intensidade GBI contra o movimento armado revolucionário naquele país, convertendo em letra morta os mais elementares direitos do povo mexicano e a sua própria legislação.

 

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

LEIA TAMBÉM

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de Apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
todo sábado, às 9h30

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda (licenciado)
Victor Costa Bellizia (provisório)

Editor-chefe 
Victor Costa Bellizia

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão 
Henrique Júdice
Matheus Magioli Cossa
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação
Ana Lúcia Nunes
João Alves
Taís Souza
Gabriel Artur
Giovanna Maria
Victor Benjamin

Ilustração
Victor Benjamin