RS: Militares agridem jovens durante abordagem em Pelotas

Um vídeo gravado por uma câmera de segurança de uma casa mostra dois policiais militares agredindo, com socos e chutes, dois jovens durante uma abordagem na cidade de Pelotas, no Rio Grande do Sul, no último dia 29 de novembro.

No vídeo, a viatura da Brigada Militar (como é chamada a Polícia Militar gaúcha) chega batendo e tombando a moto em que os dois rapazes estavam. Em seguida, os jovens levantaram com as mãos para cima e, mesmo assim, um deles leva um soco de um dos militares, enquanto o outro leva um chute do outro. Os rapazes não reagiram às agressões e foram revistados. Ao perceberam que não tinha nada de ilícito, os policiais liberaram os rapazes.

Imagem: Câmera de segurança

Um dos rapazes relatou em entrevista que um dos policiais ainda o ameaçou: “Olharam tudo, estava tudo ok, não tenho ficha, nem nada, daí decidiram nos liberar. E falaram que se eu denunciasse, eles iam me pegar”, relatou.

O rapaz ainda disse que tentou explicar que não estava fazendo nada ilícito, porém os militares não deram ouvidos. 

“Eles estavam me seguindo desde a rua Baronesa. Bateram na moto e eu parei. Quando eu tirei o capacete, eu gritei para eles: ‘Sou trabalhador, não sou vagabundo’. Só gritei porque sabia que eles iam me bater, pelo jeito que eles desceram do carro, com arma em punho. Eles não deram bola”, relatou um dos jovens agredidos.

Ele ainda contou que após as agressões ficou com um corte na cabeça e que os policiais ainda os seguiram até em casa.

O comandante da Brigada Militar em Pelotas, tenente-coronel Márcio Faccin, afirmou em entrevista, no dia 2 de dezembro, que a Brigada abriu um inquérito para investigar a conduta dos policiais, e que os dois foram “afastados do policiamento ostensivo” e que ainda serão ouvidos, escancarando a impunidade. O prazo para a conclusão do inquérito é de 40 dias.

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Victor Costa Bellizia

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão 
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Matheus Magioli Cossa
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação 
Ana Lúcia Nunes
Rodrigo Duarte Baptista
Vinícios Oliveira

Ilustração
Taís Souza