SE: Moradores fazem ato exigindo pavimentação da via

Um grupo de moradores do bairro Guajará, em Nossa Senhora do Socorro, fizeram um ato no dia 01/07 na sede da prefeitura exigindo melhorias para a região. Segundo organizadores do protesto, com aumento de volume de chuvas o bairro voltou a ficar com as ruas intransitáveis, impedindo acesso dos serviços básicos, da coleta de lixo, do transporte público e até de serviços como carro-pipa. 

Uma das faixas levantadas pelos moradores dizia: Tem tanta coisa errada que nem cabe em um cartaz, expressando revolta com toda a situação do país. Moradores preocupados alertaram que se alguém na comunidade precisar de atendimento médico de urgência, uma ambulância não consegue entrar no local.

A moradora Evelyn Sales alertou que o problema na região é antigo e sempre se agrava em períodos chuvosos. “Hoje no bairro sacolas de lixo estão acumuladas nas esquinas, porque o caminhão não consegue entrar no bairro. Os moradores estão caminhando sete quilômetros todos os dias para pegar um ônibus, porque agora eles não estão indo até o final de linha para não atolar. É uma situação infernal”. 

Desde abril de 2019 moradores do bairro lutam pelo direito à pavimentação e enfrentam promessas e obras inacabadas. No dia 23/04 de 2019, trabalhadores denunciaram que a prefeitura iniciou um serviço de pavimentação no local, mas interrompeu a obra, deixando um grande lamaçal. No local, as duas linhas do transporte público que vão até o povoado precisam fazer um grande desvio. Ambulâncias também estavam com dificuldade de acesso na região.

E um ano depois a exigência continua a mesma e nada é feito em prol da população do local, e com isso, as massas cansadas além do descaso sofrido, são obrigadas a continuar convivendo  com lamaçal e falta de serviços essenciais como transporte público e segurança.

“Nós, moradores, queremos ações imediatas. Não queremos mais promessas, por isso estamos mais uma vez protestando para que haja melhorias para comunidade”, desabafa Igor David, morador do bairro. 

Foto: Banco de Dados AND

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de Apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro

E-mail: [email protected]om
Reuniões semanais de apoiadores
todo sábado, às 9h30

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda (licenciado)
Victor Costa Bellizia (provisório)

Editor-chefe 
Victor Costa Bellizia

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão (In memoriam)
Henrique Júdice
Matheus Magioli Cossa
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação
Ana Lúcia Nunes
João Alves
Taís Souza
Gabriel Artur
Giovanna Maria
Victor Benjamin

Ilustração
Victor Benjamin