Corrupção verde-oliva: armas são desviadas de dentro do Exército brasileiro

A- A A+

Foto: Reprodução.

De dentro do Exército, centenas de armas estavam sendo desviadas, “requentadas” e revendidas para clubes de tiros, empresas de segurança, colecionadores e delinquentes, fardados ou sem farda. A investigação que desnudou o esquema é conduzida pelo Ministério Público Militar (MPM). As armas, apreendidas em operações, voltaram a circular. A investigação começou após a prisão em abril de 2019 do tenente-coronel Alexandre de Almeida.

No dia 31 de julho, 182 armas foram apreendidas em 13 endereços pertencentes a militares, colecionadores e civis nos estados do Rio de Janeiro, Espírito Santo e Paraná. Desse total de armas apreendidas, 101 foram desviadas no esquema e as outras 81 estavam em situação irregular.

Na sede da Guardian Segurança e Vigilância, localizada na zona oeste do Rio, foram apreendidas 83 armas. A empresa pertence ao major da reserva da Polícia Militar (PM), Álvaro Fernandes Sabino. Já na sede da Confederação de Tiro e Caça do Brasil, no centro do Rio, foram apreendidas peças de fuzis.

O tenente-coronel preso em abril de 2019, Alexandre, era chefe do Serviço de Fiscalização de Produtos Controlados (SFPC) da 1ª Região Militar, no Palácio Duque de Caxias, Centro do Rio. O militar preso era a mais importante autoridade responsável pelo controle das armas que circulam nos estados do Rio de Janeiro e Espírito Santo.

Ainda segundo o inquérito, o oficial registrava as armas no Sistema de Gerenciamento Militar de Armas (Sigma), o cadastro das armas registradas no Exército, em nome de seus novos donos ilegalmente. Um mês após a prisão, a Justiça Militar determinou sua soltura.

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Fausto Arruda

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão 
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Matheus Magioli Cossa
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação 
Ana Lúcia Nunes
Rodrigo Duarte Baptista
Vinícios Oliveira

Ilustração
Taís Souza