Itália: Juventude exige saída à crise e enfrenta repressão policial

Protestos combativos irromperam em Nápoles, no dia 23 de outubro, após a região ameaçar um novo lockdown frente à ascensão dos casos de coronavírus e não dar nenhuma alternativa de sobrevivência aos trabalhadores. Diante da iminência do aprofundamento da crise econômica, a juventude saiu às ruas e resistiu à repressão policial com garrafas e barricadas em chamas.

Em meio à violência das forças de repressão e às tentativas de dispersar o protesto, os manifestantes atacaram viaturas com bastões de beisebol e outros objetos foram jogados contra os policiais que utilizavam gás lacrimogêneo.

Centenas de manifestantes também marcharam em direção à sede do governo local segurando uma faixa na qual estava escrito: Você nos fecha, você nos paga! Alguns manifestantes incendiaram lixeiras ao longo da Via Santa Luca, bloqueando também os carros dos bombeiros.

A revolta popular se dá no contexto da atual crise de superprodução do imperialismo em meio à sua crise geral, aprofundada após o lockdown de dois meses devido à pandemia de Covid-19, que conduziu o país à pior recessão pós-guerra. Nos primeiros meses de lockdown a miséria para as massas foi tamanha que em bairros pobres diversos confiscos (mal chamados de "saques") a supermercados foram realizados pelas massas famintas.


Centenas de pessoas protestam contra a crise e constroem barricadas em fogo em Nápoles. Foto: EPA


Centenas de pessoas protestam contra a crise em Nápoles. Foto: EPA


Um container de lixo é incendiado em frente à sede do governo da Região da Campânia. Foto: STRINGER/EPA-EFE/REX/Shutterstock.

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda (licenciado)
Victor Costa Bellizia (provisório)

Editor-chefe 
Victor Costa Bellizia

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão 
Henrique Júdice
Matheus Magioli Cossa
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação
Ana Lúcia Nunes
João Alves
Paula Montenegro
Taís Souza
Rodrigo Duarte Baptista
Victor Benjamin

Ilustração
Paula Montenegro