Israel deteve mais de 400 crianças palestinas em 2020


Soldados israelenses prendem um menino palestino que tirava fotos durante uma manifestação. Foto: Palestine Solidarity Campaign

Pelo menos 400 palestinos menores de idade foram presos pelas forças da ocupação israelense desde o início de 2020, segundo a Sociedade de Prisioneiros Palestinos (PSS). O grupo divulgou um comunicado no dia 12 de novembro, o Dia Internacional da Criança, destacando que os sionistas “continuam mantendo 170 crianças palestinas em suas prisões”.

“Israel está cometendo várias violações contra crianças palestinas durante sua detenção, incluindo impedindo-as de completar seus estudos, privando algumas delas de visitas familiares na prisão e isolando-as em celas individuais”, acrescentou o comunicado. 

A acusação mais comum usada contra as crianças palestinas é o lançamento de pedras, considerado um crime de segurança por Israel. As crianças podem passar até 20 anos na prisão se forem consideradas culpadas dessa acusação, dependendo da idade. 

HISTÓRICO DE ABUSOS CONTRA CRIANÇAS NAS MASMORRAS DE ISRAEL

A população de prisioneiros de Israel é de cerca de 5,7 mil palestinos, dos quais 200 são menores de idade, 44 são mulheres, cinco são membros do Conselho Legislativo Palestino e 27 são jornalistas. Aproximadamente 470 prisioneiros palestinos estão detidos sob ordem de “detenção administrativa”, ou seja, não foram acusados de nada, nem passaram por julgamento. Sob a ordem de detenção administrativa, Israel detém palestinos por seis meses seguidos, que pode ser prorrogado indefinidamente. 

De acordo com a ONG Save the Children (“Salvem as Crianças”), todo ano entre 500 e 700 crianças são processadas sistematicamente nos tribunais militares de Israel, que é o único país do mundo a fazer isso. O Serviço Prisional de Israel revela que uma média de 204 crianças palestinas estão sob custódia todos os meses desde 2012. 

Os maus tratos no sistema de detenção militar israelense são generalizados, sistemáticos e institucionalizados ao longo do processo. É rotineiro que crianças palestinas sejam levadas de suas casas sob a mira de uma arma durante as incursões noturnas dos soldados nas cidades da Cisjordânia. Elas são vendadas, amarradas e algemadas; interrogadas sem a presença de advogado ou parentes e sem gravação audiovisual; colocadas em confinamento solitário, tudo isso sem que entendam uma palavra do que é dito, pois os israelenses falam hebraico, e não árabe.


Desenho de criança palestina que ficou em centro de detenção israelense. Foto: Save The Children


"Sinto saudades da comida da minha mãe": desenho de criança palestina que ficou em centro de detenção israelense. Foto: Save The Children

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de Apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro

E-mail: [email protected]om
Reuniões semanais de apoiadores
todo sábado, às 9h30

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda (licenciado)
Victor Costa Bellizia (provisório)

Editor-chefe 
Victor Costa Bellizia

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão (In memoriam)
Henrique Júdice
Matheus Magioli Cossa
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação
Ana Lúcia Nunes
João Alves
Taís Souza
Gabriel Artur
Giovanna Maria
Victor Benjamin

Ilustração
Victor Benjamin