Maior campo de refugiados da Faixa de Gaza administrado pela ONU protesta contra cortes

Manifestantes palestinos queimam imagens de Donald Trump e do primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, durante um protesto contra no campo de refugiados de Jabalia, Faixa de Gaza, 31/01/2020. Foto: Mohammed Abed / AFP

No dia 12 de janeiro, centenas de moradores do campo de refugiados de Jabalia, na Faixa de Gaza, tomaram as ruas para protestar contra os cortes nas áreas de alimentos e ajuda financeira anunciados pela Agência das Nações Unidas de Assistência aos Refugiados da Palestina no Oriente Próximo (UNRWA). Os palestinos afirmam que a medida foi tomada por exigência de Donald Trump.

O campo de Jabalia é o maior campo de refugiados administrado pela "Organização das Nações Unidas" (ONU) na região, abrigando mais de 100 mil pessoas em sua pequena área de apenas 1,4 km².

Os palestinos iniciaram sua marcha na praça do Mártir Anwar Aziz, e então seguiram até a frente do edifício da UNRWA, em Jabalia, onde rechaçaram o corte de verbas que afetará as milhares de pessoas que vivem sob cerco de Israel e do Egito desde 2007, tanto por terra, como por mar e ar. 

Imagens da agência Rutply mostram os manifestantes, de jovens a idosos, agitando bandeiras da Palestina e entoando palavras de ordem contra a precarização da situação do campo de refugiados. Vários pneus e outros objetos foram queimados e utilizados para fechar vias do bairro durante o protesto combativo. 

Segundo a UNRWA, quase 600 mil palestinos refugiados em Gaza vivem em oito campos de refugiados reconhecidos, os quais possuem uma das maiores densidades populacionais do mundo. O campo de Jabalia é o maior desses oito campos e o mais próximo da fronteira com Israel ao norte do território.

"As massas de nosso povo, convocadas pelas forças islâmicas nacionais, protestaram contra os feitos da UNRWA, seguindo as instruções de Matthias Shamali (Diretor Geral da URNWA em Gaza) na Faixa de Gaza. Isso é a parte do acordo do século exigida pelo criminoso Trump", denunciou Bassam Al-Kurdi, manifestante ouvido pela Ruptly. Com "acordo do século", Kurdi se refere ao projeto de partilha colonial da Palestina proposto por Trump em 2019 como "solução para a questão palestina".

Leia mais: 'Saque da Palestina: Imperialismo ianque declara apoio a Israel anexar um terço da Cisjordânia'

Em 2018, Trump anunciou o fim do financiamento da UNRWA, como estratégia de pressionar e forçar os palestinos a se submeterem ao seu pretenso "acordo de paz". A agência da ONU havia sido fundada 70 anos antes, em 1948, logo após o início da ocupação da Palestina pelo recém-criado Estado de Israel. Depois da Nakba (como é conhecida em árabe a criação de Israel e a guerra que a acompanhou), cerca de 35 mil palestinos refugiados se estabeleceram no campo de Jabalia, a maioria fugindo de vilas no sul da Palestina.

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

LEIA TAMBÉM

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de Apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
todo sábado, às 9h30

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda (licenciado)
Victor Costa Bellizia (provisório)

Editor-chefe 
Victor Costa Bellizia

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão 
Henrique Júdice
Matheus Magioli Cossa
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação
Ana Lúcia Nunes
João Alves
Taís Souza
Gabriel Artur
Giovanna Maria
Victor Benjamin

Ilustração
Victor Benjamin