Palestinos protestam contra a polícia israelense

Bandeiras palestinas são erguidas durante uma manifestação em Umm al-Fahm, 5/03/2021. Foto: Ahmad Gharabli / AFP

No dia 26 de março, pela 11ª semana consecutiva, milhares de palestinos protestaram em frente à prefeitura da cidade de Umm al-Fahm, denunciando a polícia israelense e suas políticas discriminatórias contra a população palestina e árabe no geral. A cidade, que fica na Cisjordânia ocupada por Israel, ao norte de Jenin, tem vivido uma série de casos de homicídio desde o início do ano que não são resolvidos. 

Em 2020, foi registrado um recorde de 97 casos de homicídio, ao passo que neste ano já são 21. A maioria deles não é solucionado, mesmo quando o responsável pelo crime é identificado. 

Imagens divulgadas na internet mostram as ruas de Umm al-Fahm tomadas pelos manifestantes, que marcharam com dezenas de bandeiras da Palestina e pararam para protestar em frente à delegacia de polícia israelense, entoando palavras de ordem de rechaço à polícia. Também foram registradas manifestações na cidade de Qalansawe, onde manifestantes bloquearam a principal via de trânsito. 

Os palestinos afirmam que a falta de ação da polícia é intencional, deixando a população completamente à margem, e que a polícia israelense tem atuado em promoção do crime organizado e sistematizado dentro da comunidade palestina que vive sob o regime de ocupação e discriminação de Israel.

Nidaa Kiwan, uma manifestante de Umm al-Fahem, declarou ao monopólio de imprensa Al Jazeera que, “Em muitos casos, em que o assassino é conhecido, ele é declarado inocente pela polícia israelense, que na ausência de justiça nada mais é do que uma ilusão de autoridade”, e que esse modus operandi tem como propósito “dividir nossa unidade, dilacerar nosso social tecido e confundindo nossa bússola política”.

A instalação de delegacias de polícia israelenses nas comunidades palestinas começou a ocorrer em 2000, após o grande levantamento popular conhecido como a segunda Intifada. Segundo o intelectual palestino Majd Kayyal, essa iniciativa tem como objetivo reunir informações sobre essa população e investigar como apaziguá-la, “encorajando as pessoas a se inscreverem no serviço civil israelense e adicionando mais forças policiais públicas às cidades e vilas palestinas”.

Palestinos marcham contra o conluio entre a polícia israelense e o crime organizado em Umm al-Fahm, 12/03/2021. Foto: Ahmad Gharabli / AFP

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

LEIA TAMBÉM

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de Apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro

E-mail: [email protected]om
Reuniões semanais de apoiadores
todo sábado, às 9h30

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda (licenciado)
Victor Costa Bellizia (provisório)

Editor-chefe 
Victor Costa Bellizia

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão (In memoriam)
Henrique Júdice
Matheus Magioli Cossa
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação
Ana Lúcia Nunes
João Alves
Taís Souza
Gabriel Artur
Giovanna Maria
Victor Benjamin

Ilustração
Victor Benjamin