Grupo de Estudos ao Povo Brasileiro publica nota em solidariedade ao AND

Publicamos a seguir nota publicada pelo Grupo de Estudos ao Povo Brasileiro (GEAPB) em que se posicionam acerca das perseguições ao jornal A Nova Democracia. A nota, na íntegra, está disponível no sítio do Grupo de Estudos.


NOTA: ABAIXO AS PERSEGUIÇÕES AO JORNAL A NOVA DEMOCRACIA! LUTAR NÃO É CRIME!

Os companheiros do Jornal A Nova Democracia denunciaram hoje as perseguições recentes sofridas pelos seus membros e apoiadores. O Jornal A Nova Democracia existe há mais de 20 anos e se mantém exclusivamente com dinheiro dos seus apoiadores e das brigadas do jornal na qual os membros do jornal vendem-no por preço extremamente acessível.

Em 2013, o Jornal foi citado nominalmente no processo contra os 23 ativistas presos no Rio de Janeiro (foto abaixo) junto com diversas outras organizações democráticas do país. No ano retrasado, um indivíduo provavelmente pago por alguém provocou um incêndio na sede do Comitê de Apoio ao Nova Democracia em Belo Horizonte. Um ano depois, a própria sede do AND foi alvo de um homem que se apresentava como técnico de internet e que em um ato claro de sabotagem cortou todos os fios de internet do local.

Em 2021, à beira de um golpe militar e em um contexto de pandemia que mata nosso povo, a repressão recrudesce no campo e na cidade. No campo — como podemos ver hoje -, o Acampamento Manoel Ribeiro foi alvo de mais uma tentativa de despejo da Polícia Militar, a qual foi expulsa pela resistência dos camponeses, sendo esta mais uma derrota para a conta do velho Estado e mais uma vitória para a revolução agrária. Na cidade, além da repressão bruta da polícia nas favelas, membros do A Nova Democracia são fotografados e monitorados pela extrema-direita. Um membro do Comitê de Redação foi seguido e fotografado por um elemento não identificado. Em outro dia, o próprio Editor-Chefe do Jornal foi seguido e fotografado descaradamente por outro homem.

Os membros e apoiadores do Jornal A Nova Democracia também puderam perceber que homens de porte militar se posicionavam em praças próximas ao jornal muitas vezes em dupla e se comunicando através de telefone-celular observando a sede (como mostram as fotos divulgadas pelo jornal). Um desses homens andava pela região da sede em círculos e quando reconhecido por um jornalista investigativo do AND começou a simular normalidade mudando o que estava fazendo há bastante tempo.

Nós declaramos total solidariedade ao Jornal A Nova Democracia e denunciamos as perseguições empreendidas contra o jornal. Quem quer que esteja fazendo isso é um reacionário, é um inimigo do povo e acha que com isso poderá calar a imprensa popular e democrática que luta há mais 20 anos para informar e denunciar os crimes contra o povo e nos informar sobre a luta nacional e internacional.

ABAIXO AS PERSEGUIÇÕES CONTRA OS LUTADORES DO POVO!

VIVA A IMPRENSA POPULAR E DEMOCRÁTICA!

Ass: Sebastião Illari

Logotipo do Grupo de Estudos ao Povo Brasileiro. Foto: Reprodução

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de Apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro

E-mail: [email protected]om
Reuniões semanais de apoiadores
todo sábado, às 9h30

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda (licenciado)
Victor Costa Bellizia (provisório)

Editor-chefe 
Victor Costa Bellizia

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão (In memoriam)
Henrique Júdice
Matheus Magioli Cossa
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação
Ana Lúcia Nunes
João Alves
Taís Souza
Gabriel Artur
Giovanna Maria
Victor Benjamin

Ilustração
Victor Benjamin