Coletivo Amazonas Vermelho denuncia perseguição ao AND

Publicamos na íntegra nota do coletivo Amazonas Vermelho, em repercussão à denúncia lançada pela Redação sobre seguimentos, campanas e perseguição dos jornalistas do veículo.


A luta popular no Brasil tomou um rumo de incontrolável. Enquanto os monopólios midiáticos insistem em coberturas medíocres de assuntos inúteis, a revolta do povo segue a todo o vapor.

Os exemplos são claros. A luta indígena mantém-se coesa e objetiva, articulando centenas de organizações de bases em todo o Brasil; a luta camponesa toma as terras de latifundiários e grileiros; os trabalhadores das cidades instituem greves reivindicando condições de trabalho mais justas.

Todos esses fatos são, hora ignorados, hora difamados pela grande mídia hegemônica. No atual momento cabe a nós, democratas, compreender qual é a imprensa que realmente está ao lado do povo, qual a imprensa que se posiciona sempre a favor dos trabalhadores.

Sendo assim, é necessário declarar que o Jornal A Nova Democracia se consagrou nas últimas duas década como um dos maiores veículos de divulgação da luta do povo no Brasil e no mundo.

Com a agudização das contradições no nosso país e o avanço da luta de classes, o AND se tornou também um alvo dos reacionários. Tendo, nos últimos anos, uma sede vítima de um incêndio criminoso em Belo Horizonte e seu acesso a internet sabotado no Rio de Janeiro, o Jornal segue com bravura seu papel e afirma que nunca abandonará seus princípios políticos e sua fidelidade a luta do povo trabalhador.

Desde a segunda quinzena de fevereiro de 2021, os militantes do AND denunciam descaradas tentativas de intimidação, perseguições e identificação dos membros do Jornal no Rio de Janeiro.

Por conta disso, o Movimento Amazonas Vermelho viemos a público denunciar essa perseguição e prestar total solidariedade aos companheiros do Jornal A Nova Democracia.


Somaremos nossas vozes a eles quando eles declaram: NADA, NEM NINGUÉM, CALARÁ OS GENUÍNOS DEMOCRATAS!

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de Apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro

E-mail: [email protected]om
Reuniões semanais de apoiadores
todo sábado, às 9h30

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda (licenciado)
Victor Costa Bellizia (provisório)

Editor-chefe 
Victor Costa Bellizia

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão (In memoriam)
Henrique Júdice
Matheus Magioli Cossa
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação
Ana Lúcia Nunes
João Alves
Taís Souza
Gabriel Artur
Giovanna Maria
Victor Benjamin

Ilustração
Victor Benjamin