BA: Ativistas fazem ato em apoio ao acampamento Manoel Ribeiro

Ativistas divulgam luta camponesa em Rondônia, para trabalhadores em Salvador. Foto: Banco de Dados AND

No último dia 8 de maio, foi realizado um importante ato político, em Salvador, na Bahia. O ato foi em solidariedade ao Acampamento Manoel Ribeiro e a Liga dos Camponeses Pobres (LCP) que enfrentaram um verdadeiro cerco das forças reacionárias, em  Rondônia.  O ato ocorreu no bairro do Campo Grande e foi organizado por militantes da Unidade Vermelha - Liga da Juventude Revolucionária (UV-LJR).

Foram pendurados cartazes nas grades do Teatro Castro Alves, nos quais foram denunciadas as perseguições aos camponeses, à LCP e a política genocida do governo Bolsonaro/generais.  A todo momento pessoas que passavam pelo local paravam para olhar os cartazes e conversar com os ativistas expressando apoio à  luta camponesa.

Os ativistas também distribuíram panfletos e dialogaram com as massas no entorno da região. O local escolhido para o ato era cercado por pontos de ônibus, com isso muitos trabalhadores à espera do transporte e também ambulantes que trabalham no local expressaram apoio ao ato. Foram entregues informativos sobre a luta dos camponeses em Rondônia, os ativistas conversaram com os trabalhadores sobre a repressão do governo estadual e do governo federal, o conluio do latifúndio com os governos e sobre a luta dos camponeses pela terra.

Leia Também: Acampamento Manoel Ribeiro é novamente cercado

De acordo com os ativistas, os trabalhadores entenderam o porquê da necessidade de distribuir a terra para os camponeses e deram como exemplo a situação da capital baiana, que sofre com milhares de desempregados, depois que trabalhadores do interior foram forçados a migrar para cidade após o crescimento do latifúndio aumentando o nível de miséria entre as massas.

Durante o ato, um senhor manifestou repúdio à grande mídia e disse que o monopólio de imprensa sempre pinta os trabalhadores como vagabundos, vândalos ou terroristas quando estes ousam lutar por seus direitos e contra estes governos que favorecem as classes dominantes. 

Dois jovens operários que olhavam os cartazes, conversaram por um longo tempo com os ativistas sobre as injustiças do latifúndio e seus pistoleiros e sobre o governo Bolsonaro/generais que seguem vivendo uma vida de luxo enquanto o povo passa fome.

Uma camponesa que vendia frutas na rua declarou: “Eu apoio essa causa! Tem meu apoio total!”, disse ela sobre a luta pela terra.

Uma jovem ativista do Movimento de Pescadores da Ilha de Maré olhou os cartazes e começou a expressar sua solidariedade e admiração pela luta da LCP.

Houve agitação e conversas com cerca de 145 trabalhadores e trabalhadoras que demonstraram apoio à luta das famílias do acampamento Manoel Ribeiro. 

Cartazes sobre luta pela terra e a LCP foram exibidos nas durante ato em Salvador, na Bahia. Foto: Banco de Dados AND

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

LEIA TAMBÉM

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de Apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro

E-mail: [email protected]om
Reuniões semanais de apoiadores
todo sábado, às 9h30

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda (licenciado)
Victor Costa Bellizia (provisório)

Editor-chefe 
Victor Costa Bellizia

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão (In memoriam)
Henrique Júdice
Matheus Magioli Cossa
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação
Ana Lúcia Nunes
João Alves
Taís Souza
Gabriel Artur
Giovanna Maria
Victor Benjamin

Ilustração
Victor Benjamin