México: Jornada de mobilizações exige o reaparecimento de Dr. Sernas

Em virtude do marco de três anos do desaparecimento forçado do professor, democrata e advogado do povo, Dr. Ernesto Sernas García (em San Agustín de las Juntas, Oaxaca), no dia 12 de maio, o movimento revolucionário Corrente do Povo - Sol Vermelho (CP-SV) realizou grandes mobilizações por todo o estado endossando a justiça em sua luta e exigindo que os culpados pelo sequestro sejam apresentados e punidos.

Sernas García é doutor em Direito Constitucional que atuava como professor universitário, conferencista, ensaísta e advogado. Era um grande defensor da universidade para o povo. Ele também apoiava os camponeses e povos originários na luta pela terra e seu desaparecimento se deveu a motivações políticas.

 Marcha multitudinária exige o aparecimento de Dr. Sernas com vida. Foto: Reprodução

Multidão de camponeses pobres, estudantes e trabalhadores marcham em oaxaca

As manifestações organizadas tiveram início às 8 horas. Reuniram-se camponeses, trabalhadores sindicais pobres, estudantes, comerciantes e trabalhadores da educação nos diversos pontos de Oaxaca. Os manifestantes utilizaram consignas como ¡Ernesto Sernas García, presentación con vida! e ¡Porque vivo se lo llevaron, vivo lo queremos!. Na cidade de Tuxtepec, em Cuenca del Papaloapan, contingentes populares ocuparam as instalações do Centro Regional de Justiça “Víctor Bravo Ahuja”.

Em Pochutla, Costa, os manifestantes ocuparam as instalações da Vice-Procuradoria Regional de Justiça.

Na cidade de Nochixtlán, em Mixteca, foram ocupadas as instalações do Ministério Público Local. Na cidade de Miahuatlán, em Sierra Sur, camponeses pobres e estudantes marcharam até o Centro Regional de Justiça "General Porfirio Díaz"

Grandiosos bloqueios de rodovias realizados em Istmo e Valles Centrales

Na cidade de Matías Romero, na região de Istmo, massas populares de camponeses e trabalhadores da educação ocuparam os escritórios locais do Ministério Público, enquanto em Zanatepec camponeses pobres e pescadores ocuparam os escritórios do Ministério Público e realizaram um bloqueio de rodovia.

Paralelamente, na cidade de Tehuantepec, camponeses pobres, membros da comunidade, pescadores, comerciantes, trabalhadores da educação e da saúde realizaram uma passeata no centro e tomaram as dependências da Vice-Procuradoria Regional de Justiça. Um bloqueio de rodovia também foi realizado na manifestação. No local, as massas locais atearam fogo em pneus para repelir a ação dos drones anti-motim do Ministério Público e da Guarda Nacional.

Na cidade de Oaxaca, região de Valles Centrales, contingentes de jovens, estudantes, colonos, camponeses pobres, comerciantes e sindicatos como dos trabalhadores da saúde, trabalhadores da educação, estivadores e catadores de lixo bloquearam a rodovia Oaxaca-Puerto Escondido no auge do tráfego. Simultaneamente, as instalações do prédio da Procuradoria Geral do Estado de Oaxaca foram tomadas por manifestantes.

Manifestações são realizadas em todo México pela apresentação com vida de Dr. Sernas. Foto: Reprodução

Tentativas de repressão policial nas marchas populares

Na cidade de Tehuantepec, as forças de repressão do velho Estado tentaram intervir na tomada das instalações da Vice-Procuradoria Regional. Os agentes foram rapidamente superados em número pelos manifestantes. No local foram pintadas frases exigindo a apresentação do professor Sernas García vivo e a demissão do Vice-Procurador Regional por seus atos de corrupção a serviço dos latifúndios, na proteção do mercenário "Tacho Canasta" que despojou terras da comunidade de Santa Cruz Tagolaba, que se opõe ao megaprojeto do Corredor Interoceânico do Istmo de Tehuantepec (CIIT).

Em Valles Centrales, na cidade de Oaxaca, uma van foi lançada contra um contingente das Brigadas de Jovens do Povo, na tentativa de bloquear seu caminho. Do interior deste veículo saíram três indivíduos, todos vestidos com roupas civis, portando armas de fogo e botas táticas. Houve confronto, dois jovens estudantes ficaram feridos e os policiais fugiram após a provocação.

Corrente do Povo - Sol Vermelho segue em campanha contra farsa eleitoral

O CP-SV seguiu com a campanha de boicote à farsa eleitoral no México durante as marchas: “[...] Os partidos eleitoreiros da grande burguesia não representam os legítimos interesses dos trabalhadores; Afirmamos que as eleições burguesas não resolvem nada para o povo. A consigna permanece: Não vote, organize e lute!” afirma o CP-SV em seu sítio de internet.

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de Apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro

E-mail: [email protected]om
Reuniões semanais de apoiadores
todo sábado, às 9h30

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda (licenciado)
Victor Costa Bellizia (provisório)

Editor-chefe 
Victor Costa Bellizia

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão (In memoriam)
Henrique Júdice
Matheus Magioli Cossa
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação
Ana Lúcia Nunes
João Alves
Taís Souza
Gabriel Artur
Giovanna Maria
Victor Benjamin

Ilustração
Victor Benjamin