José Ramos Tinhorão, bastião da cultura popular

José Ramos Tinhorão, grande defensor da cultura popular. Foto: Reprodução

Recebemos na tarde desse 3 de agosto, com grande pesar, a notícia do falecimento, aos 93 anos de idade do nosso conselheiro de sempre, José Ramos Tinhorão. 

Desde que foi instituído, o Conselho Editorial do jornal A Nova Democracia pôde contar, entre seus integrantes, com esse grande estudioso e entusiasta e trabalhador incansável da autêntica cultura popular genuinamente nacional. 

Inarredável defensor das mais diversas manifestações da cultura popular e crítico inconciliável de tudo aquilo que fosse contrabando e tentativa de colonização imperialista no terreno da cultura. 

Devido a sua postura firme e rigorosa muitas vezes esgrimiu solitariamente contra vertentes enlatadas como o "iêiêiê" e outras cópias do gênero que reproduziam o ritmo e o estilo de vida imperialistas, impostos em nosso país.

Mesmo sem poder participar de nossas reuniões periódicas de nosso conselho editorial e das atividades cotidianas do AND, Tinhorão sempre fez questão de manter seu nome em nosso Conselho, o que, para nós, propagandistas, trabalhadores e labutadores do fazer diário dessa tribuna da luta por uma nova política, uma nova economia e uma nova cultura, é motivo de grande orgulho e responsabilidade perante nossas tarefas. 

Tinhorão é o nome de uma planta ornamental de bela folhagem, porém tóxica. Seu nome rendeu apelidos nas redações em que atuou devido às suas agudas críticas. Uma das características do Tinhorão - a planta - é que após o auge do seu esplendor, todas as suas folhas caem e seu bulbo entra em estado de dormência durante o inverno, para ressurgir com vigor na primavera.

José Ramos Tinhorão nos deixa em um inverno. Nos conforta a sua enorme contribuição e legado, vasta fonte para a luta por uma cultura nacional. Tinhorão deixa estudos profundos, centenas de artigos, dezenas de livros, um acervo com milhares de discos que hoje é mantido pela iniciativa privada. Também nos deixa um norte seguro para avançarmos na luta por uma nova cultura genuinamente nacional, democrática, científica e de massas.

Tinhorão vive, viva Tinhorão!

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de Apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro

E-mail: [email protected]om
Reuniões semanais de apoiadores
todo sábado, às 9h30

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda (licenciado)
Victor Costa Bellizia (provisório)

Editor-chefe 
Victor Costa Bellizia

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão (In memoriam)
Henrique Júdice
Matheus Magioli Cossa
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação
Ana Lúcia Nunes
João Alves
Taís Souza
Gabriel Artur
Giovanna Maria
Victor Benjamin

Ilustração
Victor Benjamin