Ministro da Educação ataca professores e reitores e defende que universidades públicas têm que ser apenas para ricos

Ministro da Educação, Milton Ribeiro, defende que apenas ricos estudem em universidades públicas. Foto: Sérgio Lima

O reacionário Ministro da Educação, Milton Ribeiro, defendeu que as universidades públicas sejam lugares apenas para um punhado de ricos estudarem. As declarações foram feitas durante entrevista, no dia 9 de agosto, para o programa Sem Censura, da estatal TV Brasil.

Milton Ribeiro, disse que: "universidade deveria, na verdade, ser para poucos, nesse sentido de ser útil à sociedade". O ministro afirmou ainda que alunos oriundos de famílias ricas são mais preparados pois não trabalham, e portanto, seria justo que esses entrassem nas universidades públicas.

"Pelo menos nas federais, 50% das vagas são direcionadas para cotas. Mas os outros 50% são de alunos preparados, que não trabalham durante o dia e podem fazer cursinho. Considero justo, porque são os pais dos 'filhinhos de papai' que pagam impostos e sustentam a universidade pública. Não podem ser penalizados.", afirmou o ministro.

Ele também defendeu que se deve investir em institutos federais, visando a formação de técnicos, em detrimento da formação universitária.

O ministro continuou a reverberar suas posições elitistas, reacionárias e genocidas, ao atacar professores e reitores, apenas por estes se posicionarem contra o genocídio planificado do governo militar.

"Infelizmente, alguns maus professores fomentam a vacinação deles, que foi conseguida; agora [querem a imunização] das crianças; depois, com todo o respeito, para o cachorro, para o gato. Querem vacinação de todo jeito. O assunto é: querem manter escola fechada", disse o fascista.

Mesmo com mais de 565 mil brasileiros mortos por Covid-19, demora para aquisição de vacinas e atrasos na imunização, o ministro disse que, por ele, como representante do governo federal, já teria aberto todas as escolas e institutos de educação.

"Como que o professor é capaz de ficar em casa e deixar as crianças sem aula? A culpa não é do governo federal. Se pudesse, eu teria mandado abrir todas as escolas. Mas não podemos, depende das redes municipais e estaduais.", afirmou o Ministro da Educação.



NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de Apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro

E-mail: [email protected]om
Reuniões semanais de apoiadores
todo sábado, às 9h30

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda (licenciado)
Victor Costa Bellizia (provisório)

Editor-chefe 
Victor Costa Bellizia

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão (In memoriam)
Henrique Júdice
Matheus Magioli Cossa
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação
Ana Lúcia Nunes
João Alves
Taís Souza
Gabriel Artur
Giovanna Maria
Victor Benjamin

Ilustração
Victor Benjamin