Filipinas: Trabalhadores da saúde protestam contra salários atrasados

Profissionais da área da saúde realizaram uma grande manifestação em frente ao Departamento de Saúde na capital, Manila. Os trabalhadores exigiram melhores salários, bem como os pagamentos do adicional de periculosidade (risco) e outros para transporte e acomodação (residência) dos profissionais, que não estão sendo pagos pelo governo do fascista Rodrigo Duterte. 

Duterte havia dado aos ministérios da Saúde e da Fazenda o prazo de 10 dias, a partir de 21 de agosto, para pagar os trabalhadores da saúde. A ação do presidente fascista se deu somente após a advertência das enfermeiras organizadas que fizeram o anúncio de que se demitiriam em massa. No mesmo período, os sindicatos sinalizaram a possibilidade de realizarem greves. Dez dias depois (finalizado o período previsto pelo governo) os trabalhadores ainda não haviam recebido o que lhes era devido. 

A associação nacional Enfermeiros Filipinos Unidos (EFU) soltou declaração sobre a condição de trabalho dos funcionários após receber relatórios de alguns hospitais com falta de 100 ou mais enfermeiros. "Algumas enfermeiras trabalham em turnos de 12 horas e cuidam de até 20 pacientes. Elas abrem mão de refeições e intervalos para ir ao banheiro para economizar em EPIs [Equipamentos de Proteção Individual]. Tudo isso as coloca em maior risco de infecção por Covid e aumenta seus temores de contrair a doença. Suas condições de trabalho não são mais humanas", relatou a EFU ao monopólio de impresa DW.

Os trabalhadores da saúde enfrentam esse contexto de falta de pagamentos no momento em que os casos de Covid-19 nas Filipinas crescem, principalmente com a variante Delta. E os casos do vírus se encontram em sua maior alta desde o início das infecções.

De acordo com dados do Departamento de Saúde, mais de 22.000 casos do novo coronavírus foram notificados nas Filipinas apenas no dia 30/08. A média móvel a cada sete dias de novos casos é atualmente de mais de 16.000. Leitos hospitalares também estão em sua capacidade máxima em quase todo o país.

As Filipinas foram, após a China, o primeiro país asiático a apresentar uma morte pela Covid-19. Ao todo, são 2 milhões de casos da doença e 33.533 mortes, em uma população de 108 milhões. 

Cerca de 103 profissionais da saúde já faleceram devido à Covid-19 no país.

Trabalhadores da área de saúde realizam um protesto em frente ao departamento de saúde das Filipinas, exigindo melhores salários e pagamentos atrasados em meio a infecções crescentes da Covid-19, em Manila, Filipinas, em 1º de setembro de 2021. Foto: Eloisa Lopez.

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

LEIA TAMBÉM

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de Apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro

E-mail: [email protected]om
Reuniões semanais de apoiadores
todo sábado, às 9h30

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda (licenciado)
Victor Costa Bellizia (provisório)

Editor-chefe 
Victor Costa Bellizia

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão (In memoriam)
Henrique Júdice
Matheus Magioli Cossa
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação
Ana Lúcia Nunes
João Alves
Taís Souza
Gabriel Artur
Giovanna Maria
Victor Benjamin

Ilustração
Victor Benjamin