RJ: Bope promove invasão de residências, roubos e ameaças

Câmera mostra PM do Bope invadindo casa de moradores na Vila Aliança durante operação de guerra montada pelo governador Cláudio Castro. Foto: Reprodução

Policiais militares do Batalhão de Operações Especiais (Bope) estão invadindo casas, roubando pertences e ameaçando de morte moradores da favela Vila Aliança, em Bangu, na zona Oeste do Rio de Janeiro. A denúncia foi feita por moradores durante todo o dia 19 de setembro, em meio à uma grande operação desatada pelo governador Cláudio Castro. A operação atingiu a vida de milhares de pessoas que vivem nas favelas da região.

Câmeras de segurança instaladas em casas de moradores registraram os PMs com máscaras, roupas e fuzis camuflados invadindo residências sem qualquer mandado judicial e com fuzis apontados para os moradores. Os trabalhadores acusam os policiais de roubar, revirar e quebrar eletrodomésticos e outros pertences.

O funcionário público e ex-presidente da escola de samba Boêmios da Vila, Kedson Pedro, relatou, em entrevista ao órgão do monopólio de imprensa Jornal Extra, os momentos de terror que viveu quando os militares invadiram sua casa: “Fui acordado com um fuzil na minha cara e fiz um escândalo. A sorte é que minha casa tem câmeras. Perguntei pelo mandado de busca e apreensão e não souberam me responder. Vi chegar um caminhão clandestino que está levando tudo, sofá, ar condicionado... Os policiais precisam separar o joio do trigo. Não é porque é morador de favela que tem relação com traficante. Também invadiram a casa da minha sogra e ameaçaram pegar o celular do meu filho”, denunciou o trabalhador

Um outro morador, que não quis se identificar por medo de represália, contou em entrevista também ao jornal Extra que foi ameaçado de morte pelos PMs: “Estava trabalhando e veio um policial dizer que tinha carro roubado no meu condomínio, que eu tinha rádio com frequência da polícia. Eu mostrei meu crachá. Sou trabalhador. E me ameaçaram, disseram que iam puxar minha ficha e me matar. Não entendi nada”, disse o morador.

Moradores dão resposta contra os crimes do BOPE

Em resposta à brutal operação, moradores da Vila Aliança fecharam no dia 19 de setembro a avenida Santa Cruz, que liga os bairros de Bangu e Senador Vasconcelos. Eles utilizaram um ônibus para bloquear a via e levaram faixas e cartazes exigindo paz.

Em outra ação, moradores de Senador Camará bloquearam com pedaços de madeiras os trilhos de trem entre as estações de Senador Camará e Santíssimo, bloqueando a circulação de trens nos dois sentidos.

Cláudio Castro inicia operação contra o povo 

Os crimes contra o povo promovida pelas forças de repressão do governador Cláudio Castro acontecem durante uma operação de guerra com veículos e helicópteros blindados montada pelo governador reacionário Castro. A operação teve início no dia 16 de setembro e tem o objetivo de fazer uma ocupação militar com duração de duas semanas nas comunidades Vila Aliança, Vila Kennedy e Senador Camará.

Segundo o governador a operação é para combater o roubo de cabos da Supervia. Além do Bope, também agem na região militares do  Batalhão de Ações com Cães (BAC), Batalhão de Choque (BPChoque) e PMs do batalhão da região. Ao todo 350 policiais estão ocupando as favelas.

O vídeo do PM entrando na casa dos moradores pode ser visto na matéria do jornal Extra, do monopólio de imprensa, clicando aqui.

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

LEIA TAMBÉM

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de Apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro

E-mail: [email protected]om
Reuniões semanais de apoiadores
todo sábado, às 9h30

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda (licenciado)
Victor Costa Bellizia (provisório)

Editor-chefe 
Victor Costa Bellizia

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão (In memoriam)
Henrique Júdice
Matheus Magioli Cossa
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação
Ana Lúcia Nunes
João Alves
Taís Souza
Gabriel Artur
Giovanna Maria
Victor Benjamin

Ilustração
Victor Benjamin