SP: Vídeo mostra PMs executando homem rendido e desarmado

Câmeras mostram o momento em que PMs executam jovem rendido e desarmado em Ourinhos, estado de São Paulo. Foto: Reprodução

No dia 20 de setembro, dois policiais militares (PMs) executaram um homem rendido e desarmado. A execução ocorreu numa área rural na cidade de Ourinhos, no interior do estado de São Paulo. Murilo Henrique Junqueira foi morto mesmo após colocar as mãos na cabeça e não apresentar resistência à prisão.

Os dois policiais responsáveis pelo homicídio, o subtenente Alexandre David Zanete, e o cabo João Paulo Herrera de Campos foram presos no dia 21 de setembro, após a apuração do vídeo.

Nas imagens é possível ver Murilo com as mãos na cabeça, próximo de uma casa, quando é baleado pelo primeiro tiro e cai no chão. Na sequência recebe o segundo tiro efetuado por um dos policiais. E depois, mesmo agonizando no chão, um dos policiais se aproxima de Murilo e dispara a terceira bala. 

Quando foram relatar a ocorrência, os PMs alegaram que agiram em legítima defesa e que mataram o jovem depois de Murilo oferecer resistência e trocar tiros com eles. Contudo a versão dos PMs foi desmentida pelas imagens da câmera de monitoramento.

Os militares foram presos temporariamente no Presídio Militar Romão Gomes.

PM do ‘humanista’ Doria tem licença para matar

Desde que assumiu o governo de São Paulo, em 2019, João Doria (PSDB) tem garantido a impunidade para os PMs que cometem execuções sumárias nas periferias do estado. Um exemplo claro da carnificina foi o massacre de Paraisópolis, quando em dezembro de 2019, PMs mataram nove jovens durante um baile na favela da zona Sul de São Paulo.

Um levantamento do portal Ponte do Jornalismo, analisando o índice de mortes causadas por PMs no primeiro semestre de cada ano desde 1996 mostrou que de 2019 para cá, as execuções sumárias promovidas por PMs aumentaram.

No primeiro ano de governo de Doria, PMs mataram 187 mortes durante o serviço e 36 durante a folga.

Já no primeiro semestre de 2020, PMs em serviço mataram 435 pessoas e outras 63 foram mortas por policiais de folga. Esse foi o maior número já registrado em um primeiro semestre desde que a Secretaria da Segurança Pública passou a disponibilizar esses dados, em 1996. Vale lembrar que esses assassinatos ocorreram quando já estávamos em um período de pandemia e com isolamento social e toque de recolher em vigor.

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

LEIA TAMBÉM

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de Apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro

E-mail: [email protected]om
Reuniões semanais de apoiadores
todo sábado, às 9h30

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda (licenciado)
Victor Costa Bellizia (provisório)

Editor-chefe 
Victor Costa Bellizia

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão (In memoriam)
Henrique Júdice
Matheus Magioli Cossa
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação
Ana Lúcia Nunes
João Alves
Taís Souza
Gabriel Artur
Giovanna Maria
Victor Benjamin

Ilustração
Victor Benjamin