RN: Guardas atacam com spray de pimenta professores em frente à prefeitura de Natal

GMs lançam spray de pimenta em professores na frente da prefeitura de Natal, no Rio Grande do Norte. Foto: Lenilton Lima

Guardas Municipais (GMs) atacaram covardemente professores que faziam um protesto por reajuste salarial em frente à prefeitura de Natal, no Rio Grande do Norte, no dia 20 de dezembro. No momento do ataque os professores faziam um ato cobrando reajuste de 12,84% no piso salarial da categoria.

“Hoje, mais uma vez, viemos aqui para tentar uma audiência com o prefeito para continuar as negociações e, surpreendentemente fomos recebidos de forma violenta. Os guardas municipais jogaram spray de pimenta na gente. Nós repudiamos essa atitude da guarda municipal e da prefeitura do Natal”, afirmou a diretora de comunicação do Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Rio Grande do Norte (Sinte-RN), Telma Farias.

Além do reajuste salarial, que não acontece há dois anos, os trabalhadores também exigem melhoria na estrutura das escolas, redução de alunos por sala e outras reivindicações. Os profissionais iniciaram uma greve no dia 10 de dezembro.

O protesto começou por volta de 11h30 com os trabalhadores fazendo piquete e montando barracas na porta do Palácio Felipe Camarão, de onde despacha o prefeito Álvaro Dias (PSDB). Os professores exigiam uma reunião com representantes da prefeitura.

Num dado momento do protesto, após um empurra-empurra, GMs lançaram spray de pimenta nos trabalhadores fazendo com que alguns passassem mal. “Eu fui um dos agredidos. Recebi spray de pimenta, empurrão da guarda, de uma forma bastante truculenta e desnecessária. A gente lamenta tratar professores de uma forma tão hostil, onde apenas estamos querendo que o nosso direito seja garantido”, contou Ekeoma Santos, professor que participava do protesto.

Depois de muita luta, os representantes dos professores foram recebidos pelo Secretário Adjunto de Administração Geral, Aldo Fernandes de Sousa Neto. Na reunião foi oferecido aos docentes um reajuste de 6,42%, metade do que determina a lei. Os trabalhadores recusaram a oferta e disseram que irão continuar a luta com a manutenção da greve e mais atos até que seus direitos sejam garantidos.

De acordo com Telma Farias: “Está muito complicado viver com o salário desatualizado com todos esses custos: água, energia, gás, gasolina, tudo aumentando e nosso salário defasado”, protestou a diretora de comunicação do Sinte-RN.

Em nota, o Sinte repudiou a ação da Guarda Municipal. “O Sinte repudia todo e qualquer ato de violência. O sindicato considera inconcebível o episódio violento ocorrido na manhã de hoje e espera respeito e tratamento digno por parte da Prefeitura, do Chefe do Executivo e daqueles que trabalham na segurança pública municipal”, afirmou  a entidade.

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

LEIA TAMBÉM

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de Apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro

E-mail: [email protected]om
Reuniões semanais de apoiadores
todo sábado, às 9h30

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda (licenciado)
Victor Costa Bellizia (provisório)

Editor-chefe 
Victor Costa Bellizia

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão (In memoriam)
Henrique Júdice
Matheus Magioli Cossa
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação
Ana Lúcia Nunes
João Alves
Taís Souza
Gabriel Artur
Giovanna Maria
Victor Benjamin

Ilustração
Victor Benjamin