Em carta aberta, LCP conclama democratas a participarem da campanha: ‘Liberdade Já para Luzivaldo!’

A Comissão Nacional das Ligas de Camponeses Pobres (LCP) em carta aberta convoca “os verdadeiros democratas, o movimento sindical, os apoiadores do movimento camponês combativo e todos que se indignam com as injustiças e perseguições contra o povo pobre e lutador” a transmitirem manifestação em apoio a liberdade do camponês Luzivaldo de Souza Araújo ao relator do processo judicial movido através do endereço eletrônico Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo..

Hoje, 02 de fevereiro, ocorrerá em audiência virtual, o julgamento do recurso da defesa contra a decisão de levar a júri, Luzivaldo, por um crime que não cometeu.

A absurda acusação contra o camponÊs

Luzivaldo, coordenador da Área São José da Boa Vista, organizada pela LCP entre Ituiutaba e Campina Verde, foi encarcerado tornando-se preso político em 2020 após acusação infundada de assassinar Danilo Silva, morador vizinho ao acampamento, em 2018. 

Leia também: Estudantes tomam parte em campanha de liberdade e afirmam: “Luzivaldo é perseguido político”

O promotor de justiça José Cícero Barbosa da Silva Júnior, da Comarca de Campina Verde, na ocasião, sem haver sequer investigação, afirmou em processo: “No último dia 25/11, ocorreu um homicídio doloso que vitimou um vizinho do assentamento montado na área invadida. A suspeita da autoria recai sobre os próprios assentados que ocupam a área litigiosa". Apontando então o nome do camponês, em menos doze dias concluíram a acusação.

Conforme citado na carta, recentemente o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) determinou a revisão de todos os processos em que réus foram reconhecidos por fotografias devido a recorrentes erros cometidos pelo judiciário que levou à prisão de centenas de trabalhadores. No caso do camponês encarcerado em Minas Gerais, nem ao menos provas existem ou testemunhas foram encontradas. O processo se baseia na acusação de um policial que supostamente ouviu de alguém que Luzivaldo teria cometido o crime.

Ainda assim, de acordo com a Comissão Nacional das Ligas, o falso processo montado por um conluio de latifundiário, promotores e a polícia local, passará novamente por julgamento e caberá ao Tribunal de Justiça de Minas Gerais definir se seguirá com a ação considerada ridícula juridicamente. 

Luzivaldo, de boné, em audiência na Ouvidoria Agrária em Brasília, em outubro de 2017. Foto: Reprodução

Com saúde debilitada camponês enfrenta cárcere de cabeça erguida

Preso há mais de dois anos, Luzivaldo, coordenador da Área São José da Boa Vista, organizada pela LCP, encontra-se com a saúde seriamente debilitada. Em dezembro de 2021, o camponês ficou internado em um hospital na região de Frutal (MG) em virtude de cálculos e infecções pelo menos na vesícula e no fígado. 

Familiares de outros presos denunciaram a absurda situação a que o camponês foi submetido, quando neste período um dia de visita foi interrompido devido aos gritos de dor do trabalhador.

Mesmo em meio a estas debilidades, o camponês segue firme como expressa em carta escrita à próprio punho ao carta ao juiz responsável pelo caso, Jefferson Val Iwassaki, em junho de 2021, na qual declara ele ser perseguido por ser sem terra e coordenador da área.

De acordo com a LCP, os algozes mantêm Luzivaldo preso com a intenção de facilitar a expulsão das famílias da terra, ação que já foi negada juridicamente. Entretanto, os camponeses seguem vivendo, produzindo em suas terras e promovendo da campanha de liberdade para Luzivaldo. 

Leia a carta na íntegra.

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

LEIA TAMBÉM

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de Apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro

E-mail: [email protected]om
Reuniões semanais de apoiadores
todo sábado, às 9h30

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda (licenciado)
Victor Costa Bellizia (provisório)

Editor-chefe 
Victor Costa Bellizia

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão (In memoriam)
Henrique Júdice
Matheus Magioli Cossa
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação
Ana Lúcia Nunes
João Alves
Taís Souza
Gabriel Artur
Giovanna Maria
Victor Benjamin

Ilustração
Victor Benjamin