Chile: Morre jornalista alvejada por pistoleiros durante manifestações do 1° de maio

Foto: EFE

Morreu, nesta quinta-feira, a jornalista chilena Francisca Sandoval, que foi alvejada por um tiro de arma de fogo na cabeça enquanto cobria as manifestações do 1° de maio em Meiggs, um bairro em Santiago, capital do país. As motivações do assassinato ainda estão sendo investigadas, mas a principal suspeita é que os pistoleiros são ligados às máfias que controlam os comerciantes de ruas e exploram os imigrantes.

Três pessoas estão sendo indiciadas pelo atentado: Marcelo Naranjo, acusado de suspeita de assasinato, posse ilegal de arma e disparo injustificado de arma de fogo em público e outras duas pessoas cujas identificações ainda não foram reveladas Nota-se que apesar da prisão dos possíveis executores, nada é dito sobre os mandantes por trás da ação criminosa, mesmo após 12 dias de “investigação” por parte das “autoridades” chilenas.

Foto: Reprodução

Além da jornalista, outros dois manifestantes foram alvejados pelos reacionários, mas se encontram com vida. Seguindo aos disparos dos pistoleiros, a polícia reprimiu o protesto com canhões de água e bombas de gás lacrimogêneo. Como resposta, barricadas foram erguidas e coquetéis molotvs foram arremessados nas forças de repressão pelas massas em fúria.

Protestos também ocorreram após a confirmação da morte de Francisca Sandoval. As massas revoltosas ergueram barricadas e bloquearam o tráfego próximo à Praça Baquedano, em Santiago.


Foto: Martin Bernetti/AFP/Getty Images

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de Apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro

E-mail: [email protected]om
Reuniões semanais de apoiadores
todo sábado, às 9h30

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda (licenciado)
Victor Costa Bellizia (provisório)

Editor-chefe 
Victor Costa Bellizia

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão (In memoriam)
Henrique Júdice
Matheus Magioli Cossa
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação
Ana Lúcia Nunes
João Alves
Taís Souza
Gabriel Artur
Giovanna Maria
Victor Benjamin

Ilustração
Victor Benjamin