Índia: G.N. Saibaba anuncia nova greve de fome

Professor G.N. Saibaba. Foto: Reprodução.

O professor G.N. Saibaba, intelectual democrático e preso político do velho Estado indiano, iniciou no dia 16 de maio uma nova greve de fome contra a brutal violação de direitos que tem sofrido. Depois de ter negado uma garrafa de água de plástico para que o professor pudesse beber água, o velho Estado indiano tem monitorado durante 24 horas por dia e 7 dias por semana todos os movimentos de Saibaba através de um circuito fechado de televisão que foi instalado na frente de sua cela.

Saibaba está em prisão perpétua desde 2017 no Centro Prisional de Nagpur, e, além de ser afetado por diversas doenças, como pressão alta, cardiomiopatia e pancreatite, possui uma paralisia que compromete 90% do movimento do seu corpo. Por sua vez, a paralisia impede que o professor levante objetos pesados, como jarras de vidro para beber água. Sem a garrafa de água e sob temperaturas de 45 graus, Saibaba era obrigado a pedir ajuda a seu companheiro de cela para se hidratar, mas passava sede durante a noite, quando evitava requisitar ajuda de seu colega. Foi nesse sentido que Saibaba requisitou uma garrafa de água de plástico, direito que foi negado de forma atroz pelo velho Estado indiano até a intervenção do advogado do professor, Aakash Sarode.

Dias depois o velho Estado indiano instalou, na frente da cela de G.N. Saibaba, uma câmera ampla que filma toda a cela de Saibaba, inclusive o banheiro. “Isso é claramente para intimidá-lo e insultá-lo. Isso é um meio para violar sua privacidade. Seu direito à privacidade, vida e liberdade estão em risco porque ele não pode usar o banheiro, tomar um banho ou trocar suas roupas na frente de uma câmera que não está somente ligada 24 horas, mas também filmando todas as suas ações e sendo constantemente vigiada pelo superintendente da prisão”, declarou a família de Saibaba em uma carta.

Contra tal medida absurda, Saibaba declarou, no próprio dia 10/05, que iniciaria, dentro de poucos dias, uma greve de fome até a morte ou retirada da câmera. Essa não é a primeira vez que o velho Estado indiano lhe nega direitos e que Saibaba inicia greve de fome. Em outubro de 2020, contra a negação de atendimento médico e acesso a materiais de leitura e cartas, o Dr. G.N. Saibaba também anunciou uma greve de fome contra os ataques do velho Estado. 

Professor da Universidade de Dehli, Saibaba é um proeminente defensor do povo. Como resultado de seus posicionamentos em defesa das massas populares, o velho Estado indiano o mantém como prisioneiro desde 2014. Em 2017, em uma ação covarde, a “justiça” indiana sentenciou o professor à prisão perpétua, alegando supostas “ligações com os maoistas do país”, que atualmente desenvolvem a revolução de nova democracia através de guerra popular. A prisão de Saibaba, assim como as repressões e desmoralização dentro da prisão, evidenciam como, em sua injustificada desculpa de “combater os maoistas”, o velho Estado indiano, apodrecido como está, reprime ferozmente qualquer um que se posicione ao lado do povo.

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

LEIA TAMBÉM

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de Apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro

E-mail: [email protected]om
Reuniões semanais de apoiadores
todo sábado, às 9h30

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda (licenciado)
Victor Costa Bellizia (provisório)

Editor-chefe 
Victor Costa Bellizia

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão (In memoriam)
Henrique Júdice
Matheus Magioli Cossa
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação
Ana Lúcia Nunes
João Alves
Taís Souza
Gabriel Artur
Giovanna Maria
Victor Benjamin

Ilustração
Victor Benjamin